Política de Pesquisa da FISMA

POLÍTICAS DE PESQUISA

Visando a uma mais significativa integração entre a Faculdade Integrada de Santa Maria - FISMA e o meio onde está inserida, projeta-se que a Instituição de Ensino Superior (IES) deve ser elemento propulsor para o desenvolvimento de sua região. Este envolvimento define a vocação de uma instituição e a caracteriza como comprometida com a realidade social da qual faz parte, e a compromete em manter, produzir e renovar conhecimentos, proporcionando educação formativa e permanente à população e, por meio disso, aproximar a formação do profissional dos anseios da sociedade e das exigências do mundo do trabalho.

Com o intuito de operacionalizar a Pós-Graduação, a Pesquisa e a Extensão, foi criada a Diretoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (Parecer nº 02/2015), substituindo a Câmara de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão aprovada anteriormente pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, conforme o Parecer nº 03/2013.

Tendo em vista os apontamentos supracitados e a busca pelo desenvolvimento da pesquisa na instituição, delineiam-se suas diretrizes:

· problematizar a pesquisa como principio educativo;

· fortalecer a articulação entre pesquisa, ensino, extensão na graduação e pósgraduação tendo como foco as demandas sociais, priorizando necessidades locais e regionais;

· estimular a inserção dos docentes ao desenvolvimento de pesquisas;

· promover práticas de intercâmbio nacional e internacional impulsionando a construção e divulgação de conhecimentos;

· apoiar docentes e discentes na produção e publicação científica;

· organizar e impulsionar eventos para disseminação, construção e (res)significação de saberes impactantes nos problemas socioculturais;

· avaliar a produção científica institucional;

· estimular, cada vez mais, a iniciação cientifica nas áreas de conhecimento de atuação da FISMA por meio do Programa de Iniciação Científica (PIC);

· fortalecer as atividades inerentes a Diretoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão;

· oferecer, até 2018, no mínimo três cursos de pós -graduação em nível de Especialização;

· sensibilizar a comunidade da Faculdade em relação à importância que representa uma Pós-graduação forte e abrangente e um quadro docente qualificado no atual contexto dos requisitos para a captação de recursos orçamentários e extras orçamentários;

· alicerçar a decisão de implantação de cursos de pós-graduação em resultados de pesquisas, que identifique as demandas e o perfil exigido pelo mercado.